sábado, 9 de maio de 2020

Boeing F/A-18 Super Hornet Bloco III



A Boeing está a desenvolver o Super Hornet Bloco III para complementar as capacidades existentes e futuras esquadras de combate. As atualizações evoluíram para complementar outras aeronaves da Marinha dos EUA para operar efetivamente em conjunto nas próximas décadas.


As principais alterações efetuadas no avião são um maior alcance com tanques de combustível, de baixo arrasto. Os tanques montados no dorso lateralmente logo atrás do cockpit e podem transportar 3500 libras de combustível e reduzir o arrasto, permitindo que a aeronave opere por mais tempo, seja mais rápida e / ou carregue mais peso.


Um sistema avançado de cockpit que inclui um novo ecran sensível ao toque de 10x19 polegadas que oferece ao piloto a capacidade de ver, localizar e direcionar vários alvos de longo alcance gerados por uma imagem tática comum.


Deteção de longo alcance com busca por infravermelho que pode detetar ameaças sem precisar de depender do radar que pode estar congestionado, gerando uma imagem tática comum e de vários pontos a longo alcance, permitindo que o Super Hornet opere como um  sensor inteligente na rede.

Infraestrutura de rede avançada mais sofisticada com um sistema que melhora a taxa de transferência de rede de potência de computação e a integração da plataforma de sensores, permitindo grandes quantidades de dados dentro e fora da aeronave.


Nova estrutura de 9.000 horas de vida útil, ou seja, 3.000 horas adicionais, incorporando alterações de projeto em aeronaves de produção com base nos melhoramentos registados através do Programa Service Life Analysis. Fiquem bem.
Fonte e Fotos: Boeing. 















































A Boeing está a desenvolver o Super Hornet Bloco III para complementar as capacidades existentes e futuras esquadras de combate. As atualizações evoluíram para complementar outras aeronaves da Marinha dos EUA para operar efetivamente em conjunto nas próximas décadas.


As principais alterações efetuadas no avião são um maior alcance com tanques de combustível, de baixo arrasto. Os tanques montados no dorso lateralmente logo atrás do cockpit e podem transportar 3500 libras de combustível e reduzir o arrasto, permitindo que a aeronave opere por mais tempo, seja mais rápida e / ou carregue mais peso.


Um sistema avançado de cockpit que inclui um novo ecran sensível ao toque de 10x19 polegadas que oferece ao piloto a capacidade de ver, localizar e direcionar vários alvos de longo alcance gerados por uma imagem tática comum.


Deteção de longo alcance com busca por infravermelho que pode detetar ameaças sem precisar de depender do radar que pode estar congestionado, gerando uma imagem tática comum e de vários pontos a longo alcance, permitindo que o Super Hornet opere como um  sensor inteligente na rede.

Infraestrutura de rede avançada mais sofisticada com um sistema que melhora a taxa de transferência de rede de potência de computação e a integração da plataforma de sensores, permitindo grandes quantidades de dados dentro e fora da aeronave.


Nova estrutura de 9.000 horas de vida útil, ou seja, 3.000 horas adicionais, incorporando alterações de projeto em aeronaves de produção com base nos melhoramentos registados através do Programa Service Life Analysis. Fiquem bem.
Fonte e Fotos: Boeing. 













































1 comentário: