domingo, 26 de Outubro de 2014

Base Aérea 11 - Beja 50º aniversário

Realizou-se no passado dia 4 de Outubro, as comemorações do cinquentenário da Base Aérea de Beja que coincidiu também com as comemorações do 62º aniversário da Força Aérea Portuguesa. Com um programa bastante atractivo para a realidade actual, foi motivo para uma deslocação do CannonTwo a Beja. Um dia de actividade normal de uma Base Militar que deu origem a um spotterday com uma exposição estática de aeronaves no activo e outras do passado mas que continuam muito bem conservadas. Uma formação com 1 P-3P cup+ com 4 Alphajets foi sem duvida o momento alto do evento, onde se salienta o facto do comandante do P-3, ter sido no passado o leader da patrulha Asas de Portugal, também o facto de na aterragem de 2 Alphajets com fumos nos veio fazer recordar os tempos dos Asas de Portugal. Estes eventos são também motivo para rever amigos que só nestas andanças revemos e que acabamos por passar uns bons momentos em camaradagem e a fotografar. Foi mais um evento muito bem organizado e onde nos foi proporcionado um bom local para enriquecermos foto-graficamente o nosso hobby. Um pouco atrasado, mas aqui ficam umas fotos dos melhores momentos captados em Beja. Fiquem bem, Jorge Ruivo
Realizou-se no passado dia 4 de Outubro, as comemorações do cinquentenário da Base Aérea de Beja que coincidiu também com as comemorações do 62º aniversário da Força Aérea Portuguesa. Com um programa bastante atractivo para a realidade actual, foi motivo para uma deslocação do CannonTwo a Beja. Um dia de actividade normal de uma Base Militar que deu origem a um spotterday com uma exposição estática de aeronaves no activo e outras do passado mas que continuam muito bem conservadas. Uma formação com 1 P-3P cup+ com 4 Alphajets foi sem duvida o momento alto do evento, onde se salienta o facto do comandante do P-3, ter sido no passado o leader da patrulha Asas de Portugal, também o facto de na aterragem de 2 Alphajets com fumos nos veio fazer recordar os tempos dos Asas de Portugal. Estes eventos são também motivo para rever amigos que só nestas andanças revemos e que acabamos por passar uns bons momentos em camaradagem e a fotografar. Foi mais um evento muito bem organizado e onde nos foi proporcionado um bom local para enriquecermos foto-graficamente o nosso hobby. Um pouco atrasado, mas aqui ficam umas fotos dos melhores momentos captados em Beja. Fiquem bem, Jorge Ruivo

sábado, 30 de Agosto de 2014

Baltic Air Policing - Força Aérea Portuguesa na Lituania

A Força Aérea Portuguesa vai iniciar em Setembro mais uma missão de vigilância e defesa do espaço aéreo doa países Bálticos ( Baltic Air policing - BAP ). Composto por 70 militares e 6 F-16 AM da Base Aérea de Monte Real, este destacamento vai permanecer 4 meses na base aérea de Siauliai na Lituânia e tem como objectivo garantir a segurança do espaço aéreo de 3 países bálticos: Estónia, Letónia e Lituânia. Países estes que não dispõem de equipamento militar para executar estas missões. A partir de 1 de Setembro, Portugal vai liderar este destacamento que será composto também pelo Canadá, Alemanha e Holanda, 4 CF-18 Hornet do Canadá vão operar conjuntamente com os F-16 da Força Aérea Portuguesa; 4 Eurofighter alemães vão operar a partir da Base Aérea de Amari, na estónia e 4 F-16 Holandeses vão operar a partir da base aérea de Malbork na Polónia. Portugal através da sua Força Aérea vai estar novamente em missões de âmbito NATO, para as quais os militares portugueses treinam diariamente e foi em 2007 a ultima vez que desempenhámos esta missão, voltando agora novamente a este teatro de operações. A todos os militares envolvidos, votos de uma excelente missão.Fiquem bem, Jorge Ruivo
A Força Aérea Portuguesa vai iniciar em Setembro mais uma missão de vigilância e defesa do espaço aéreo doa países Bálticos ( Baltic Air policing - BAP ). Composto por 70 militares e 6 F-16 AM da Base Aérea de Monte Real, este destacamento vai permanecer 4 meses na base aérea de Siauliai na Lituânia e tem como objectivo garantir a segurança do espaço aéreo de 3 países bálticos: Estónia, Letónia e Lituânia. Países estes que não dispõem de equipamento militar para executar estas missões. A partir de 1 de Setembro, Portugal vai liderar este destacamento que será composto também pelo Canadá, Alemanha e Holanda, 4 CF-18 Hornet do Canadá vão operar conjuntamente com os F-16 da Força Aérea Portuguesa; 4 Eurofighter alemães vão operar a partir da Base Aérea de Amari, na estónia e 4 F-16 Holandeses vão operar a partir da base aérea de Malbork na Polónia. Portugal através da sua Força Aérea vai estar novamente em missões de âmbito NATO, para as quais os militares portugueses treinam diariamente e foi em 2007 a ultima vez que desempenhámos esta missão, voltando agora novamente a este teatro de operações. A todos os militares envolvidos, votos de uma excelente missão.Fiquem bem, Jorge Ruivo

quinta-feira, 10 de Julho de 2014

20 ANOS F-16 EM PORTUGAL - ANO 1995 e 1996

Decorreu no dia 21 de Fevereiro de 1995 a cerimonia oficial da entrega dos 20 aviões F-16 à Esquadra 201 Falcões, realizada na Base Aérea 5 de Monte Real. Esta cerimonia assinalou o fim da 1ª fase do programa F-16 e foi presidida pelo então CEMFA, com os militares alinhados à frente dos 20 F-16 Fighting Falcon. Simbolicamente foi entregue ao CEMFA a cederneta do ultimo dos aviões a ser recebido, o 15120, que por fim foi entregue ao então Comandante da BA5. Desde Outubro de 1993, data da sua reativação que a Esquadra 201 Falcões tinha vindo a ser aprontada para a missão de Defesa Aérea, tendo nesta data dado inicio ao cumprimento da missão que lhe foi confiada como "Unidade Aérea Operacional". A Esquadra 201 tem a responsabilidade de dar continuidade às tradições dos Falcões, nascida em 1959 quando então a Esquadra 51 iniciou a sua operacionalidade com os F-86F também em Monte Real. Ainda em 1995 decorreu o primeiro destacamento da Esquadra 201 no Porto Santo durante o exercício Júpiter 95. Durante o ano de 1996 dois apontamentos de interesse que convém assinalar que foi o facto de se ter realizado na Base Aérea de Monte Real o TLP 95/05 Fase de Voo oportunidade para os nossos militares com os novos caças F-16 da Esquadra 201 treinarem com outras esquadras NATO de forma a elevarem o seu nível de prontidão. Em 1996 durante o Tigermeet que decorreu em Beja, aconteceu a 1ª kill mark, o F-16B 15120 abateu um Hawk da Força Aérea Inglesa. Durante o Mass Atack efectuado também com as esquadras tigre, o Hawk quando efetuava uma manobra de subida tocou no 15120 que foi fatal para o avião inglês que se despenhou mesmo à nossa frente tendo o piloto ejectado com sucesso. O F-16B 15120 aterrou em segurança na Base Aérea de Beja apenas com danos superficiais. Fiquem bem, Jorge Ruivo

Decorreu no dia 21 de Fevereiro de 1995 a cerimonia oficial da entrega dos 20 aviões F-16 à Esquadra 201 Falcões, realizada na Base Aérea 5 de Monte Real. Esta cerimonia assinalou o fim da 1ª fase do programa F-16 e foi presidida pelo então CEMFA, com os militares alinhados à frente dos 20 F-16 Fighting Falcon. Simbolicamente foi entregue ao CEMFA a cederneta do ultimo dos aviões a ser recebido, o 15120, que por fim foi entregue ao então Comandante da BA5. Desde Outubro de 1993, data da sua reativação que a Esquadra 201 Falcões tinha vindo a ser aprontada para a missão de Defesa Aérea, tendo nesta data dado inicio ao cumprimento da missão que lhe foi confiada como "Unidade Aérea Operacional". A Esquadra 201 tem a responsabilidade de dar continuidade às tradições dos Falcões, nascida em 1959 quando então a Esquadra 51 iniciou a sua operacionalidade com os F-86F também em Monte Real. Ainda em 1995 decorreu o primeiro destacamento da Esquadra 201 no Porto Santo durante o exercício Júpiter 95. Durante o ano de 1996 dois apontamentos de interesse que convém assinalar que foi o facto de se ter realizado na Base Aérea de Monte Real o TLP 95/05 Fase de Voo oportunidade para os nossos militares com os novos caças F-16 da Esquadra 201 treinarem com outras esquadras NATO de forma a elevarem o seu nível de prontidão. Em 1996 durante o Tigermeet que decorreu em Beja, aconteceu a 1ª kill mark, o F-16B 15120 abateu um Hawk da Força Aérea Inglesa. Durante o Mass Atack efectuado também com as esquadras tigre, o Hawk quando efetuava uma manobra de subida tocou no 15120 que foi fatal para o avião inglês que se despenhou mesmo à nossa frente tendo o piloto ejectado com sucesso. O F-16B 15120 aterrou em segurança na Base Aérea de Beja apenas com danos superficiais. Fiquem bem, Jorge Ruivo

domingo, 6 de Julho de 2014

20 ANOS F-16 EM PORTUGAL - ANO 1994

Foi no dia 18 de Fevereiro de 1994 nas instalações da Lockheed Forth Worth Company, na cidade de Forth Worth no Texas que se realizou a entrega oficial dos primeiros 2 caças F-16 Fighting Falcon para a Força Aérea Portuguesa. O programa F-16 português chamado Peace Atlantis, teve o seu inicio em Agosto de 1990 com a assinatura da LOA ( letter of Offer and Acceptance). O programa Peace Atlantis tinha como objectivo a aquisição de 17 caças F-16A e 3 caças F-16B, do bloco 15, de produção nova com motores da Pratt & Whitney, bem como o suporte logístico para o período inicial. Os F-16 foram adquiridos com a configuração standard com algumas alterações mais recentes para a altura como o Ring Laser Gyro ( plataforma de inercia laser ) e o Wide Angle HUD ( Head Up Display com angulo de visão alargada ). Os números de cauda dos primeiros F-16 entregues foram o F-16A 15101 e o F-16B 15118.
18 de Julho de 1994 é a data oficial que dá inicio à nova era da Força Aérea com a chegada dos primeiros 4 F-16 à Base Aérea de Monte Real, a partir da qual esta plataforma militar irá operar, com os números de cauda: F-16A 15102 e 15103 e F-16B 15119 e 15120. Anexo a minha primeira foto tirada à frota F-16 da Força Aérea Portuguesa, fiquem bem. Jorge Ruivo


Foi no dia 18 de Fevereiro de 1994 nas instalações da Lockheed Forth Worth Company, na cidade de Forth Worth no Texas que se realizou a entrega oficial dos primeiros 2 caças F-16 Fighting Falcon para a Força Aérea Portuguesa. O programa F-16 português chamado Peace Atlantis, teve o seu inicio em Agosto de 1990 com a assinatura da LOA ( letter of Offer and Acceptance). O programa Peace Atlantis tinha como objectivo a aquisição de 17 caças F-16A e 3 caças F-16B, do bloco 15, de produção nova com motores da Pratt & Whitney, bem como o suporte logístico para o período inicial. Os F-16 foram adquiridos com a configuração standard com algumas alterações mais recentes para a altura como o Ring Laser Gyro ( plataforma de inercia laser ) e o Wide Angle HUD ( Head Up Display com angulo de visão alargada ). Os números de cauda dos primeiros F-16 entregues foram o F-16A 15101 e o F-16B 15118.
18 de Julho de 1994 é a data oficial que dá inicio à nova era da Força Aérea com a chegada dos primeiros 4 F-16 à Base Aérea de Monte Real, a partir da qual esta plataforma militar irá operar, com os números de cauda: F-16A 15102 e 15103 e F-16B 15119 e 15120. Anexo a minha primeira foto tirada à frota F-16 da Força Aérea Portuguesa, fiquem bem. Jorge Ruivo


quinta-feira, 26 de Junho de 2014

Tigermeet 2014 - Schleswig-Jagel

Está a decorrer até dia 27 de Junho o habitual Tigermeet, o exercício militar anual onde apenas participam as habituais esquadras que têm um felino como emblema. Este ano não me foi possível deslocar ao local onde há precisamente 10 anos me iniciei nas minhas aventuras aeronáuticas até à Base Aérea de Schleswig-Jagel, onde opera a Esquadra AG51 organizadora este ano do evento. Como sempre a atracção são os caças pintados com cores tigre e é motivo de encontro dos amantes da aviação de todos os cantos do mundo. Estão presentes F-16 da Bélgica, Polónia, Holanda, Turquia. Jas39 Gripen da Republica Checa e Hungria. Mirage 2000 e Rafale franceses. EF2000 Eurofighter e Tornado alemães. Helicópteros MI-17 e MI-24 da Republica Checa, Merlin Inglês e o Tiger UHT alemão. 

Estiveram ainda presentes o A-310 MRTT e o E-3A AWACS da NATO. Durante duas semanas estes felinos treinam num óptica NATO missõEes combinadas onde a principal caracteristica é a inter-operabilidade militar entre as nações NATO. A Esquadra Staffel 11 da Suiça com os seus F-18 Hornet foi a grande vencedora de 2014 e meu agradecimento ao Henk Tito pela cedência das fotos de forma a que este Tigermeet ficasse documentado no Cannontwo. Muito obrigado. Fiquem bem, Jorge Ruivo










Está a decorrer até dia 27 de Junho o habitual Tigermeet, o exercício militar anual onde apenas participam as habituais esquadras que têm um felino como emblema. Este ano não me foi possível deslocar ao local onde há precisamente 10 anos me iniciei nas minhas aventuras aeronáuticas até à Base Aérea de Schleswig-Jagel, onde opera a Esquadra AG51 organizadora este ano do evento. Como sempre a atracção são os caças pintados com cores tigre e é motivo de encontro dos amantes da aviação de todos os cantos do mundo. Estão presentes F-16 da Bélgica, Polónia, Holanda, Turquia. Jas39 Gripen da Republica Checa e Hungria. Mirage 2000 e Rafale franceses. EF2000 Eurofighter e Tornado alemães. Helicópteros MI-17 e MI-24 da Republica Checa, Merlin Inglês e o Tiger UHT alemão. 

Estiveram ainda presentes o A-310 MRTT e o E-3A AWACS da NATO. Durante duas semanas estes felinos treinam num óptica NATO missõEes combinadas onde a principal caracteristica é a inter-operabilidade militar entre as nações NATO. A Esquadra Staffel 11 da Suiça com os seus F-18 Hornet foi a grande vencedora de 2014 e meu agradecimento ao Henk Tito pela cedência das fotos de forma a que este Tigermeet ficasse documentado no Cannontwo. Muito obrigado. Fiquem bem, Jorge Ruivo










sábado, 24 de Maio de 2014

20.º Aniversário do F-16 em Portugal

As cerimónias das Comemorações do 20.º Aniversário do F-16 em Portugal terão início no dia 7 de Julho (2.ª feira) com a abertura de exposições na Praça Rodrigues Lobo (F-16, simuladores de voo, exposição cinotécnica) e na Livraria Arquivo (exposição e concurso fotográfico). O dia termina com o concerto da Banda da Força Aérea no Teatro José Lúcio da Silva, com entradas gratuitas, mediante a apresentação de bilhete.

Ao longo da semana (7 a 13 de Julho), à noite, serão realizados eventos na Fonte Luminosa (Fitness: CLUBE SEM - Sempre Em Movimento (modalidades - Sh'Bam, Bodyvive e Bodybalance, Karate: Clube de Praticante de Karaté de Leiria e Dai Ichi Karate Dojo - BA5, Corrida noturna: NEL (Núcleo de Espeleologia de Leiria) – Pédatleta,Demonstrações cinotécnicas).

No dia 13 de Julho (Domingo), vamos realizar o dia de Base Aberta, que começará com uma Corrida comemorativa dentro da Base, à qual se seguirão aeromodelismoexposição de carros antigosdemonstrações cinotécnicasexposição de viaturas de combate a incêndiospasseios em viaturas Condorexposição estática de aeronavesdemonstração de equipamentosvoos de F-16 e batismos de voo. Como é hábito, vai existir uma zona de restauração, comanimação musical, de modo a que todos possam passar um dia com a família.



As cerimónias das Comemorações do 20.º Aniversário do F-16 em Portugal terão início no dia 7 de Julho (2.ª feira) com a abertura de exposições na Praça Rodrigues Lobo (F-16, simuladores de voo, exposição cinotécnica) e na Livraria Arquivo (exposição e concurso fotográfico). O dia termina com o concerto da Banda da Força Aérea no Teatro José Lúcio da Silva, com entradas gratuitas, mediante a apresentação de bilhete.

Ao longo da semana (7 a 13 de Julho), à noite, serão realizados eventos na Fonte Luminosa (Fitness: CLUBE SEM - Sempre Em Movimento (modalidades - Sh'Bam, Bodyvive e Bodybalance, Karate: Clube de Praticante de Karaté de Leiria e Dai Ichi Karate Dojo - BA5, Corrida noturna: NEL (Núcleo de Espeleologia de Leiria) – Pédatleta,Demonstrações cinotécnicas).

No dia 13 de Julho (Domingo), vamos realizar o dia de Base Aberta, que começará com uma Corrida comemorativa dentro da Base, à qual se seguirão aeromodelismoexposição de carros antigosdemonstrações cinotécnicasexposição de viaturas de combate a incêndiospasseios em viaturas Condorexposição estática de aeronavesdemonstração de equipamentosvoos de F-16 e batismos de voo. Como é hábito, vai existir uma zona de restauração, comanimação musical, de modo a que todos possam passar um dia com a família.