domingo, 14 de dezembro de 2014

Pilotos romenos qualificados em F-16 AM - Monte Real

No passado dia 26 de Novembro foram qualificados os primeiros 2 pilotos romenos em aviões de combate F-16 AM Fighting Falcon, na Base Aérea 5 Monte Real. No dia seguinte foi qualificado a terceiro piloto. Os oficiais são pilotos de caça na Base Aérea de Turzii com mais de 900 horas de voo em Mig 21 Lancer.



A Roménia adquiriu 12 aeronaves F-16 a Portugal, está previsto que a Força Aérea apoie a Força Aérea no ambito do "1st Program Management Review" que consiste na preparação dos aviões e motores, formação de pilotos, tecnicos e mecânicos romenos na Base Aérea 5,
Está previsto que as primeiras aeronaves sejam entregues em 2016 e a finalização do programa em 2018.
Foto: Alex Trandafir
Fiquem bem. Jorge Ruivo



No passado dia 26 de Novembro foram qualificados os primeiros 2 pilotos romenos em aviões de combate F-16 AM Fighting Falcon, na Base Aérea 5 Monte Real. No dia seguinte foi qualificado a terceiro piloto. Os oficiais são pilotos de caça na Base Aérea de Turzii com mais de 900 horas de voo em Mig 21 Lancer.



A Roménia adquiriu 12 aeronaves F-16 a Portugal, está previsto que a Força Aérea apoie a Força Aérea no ambito do "1st Program Management Review" que consiste na preparação dos aviões e motores, formação de pilotos, tecnicos e mecânicos romenos na Base Aérea 5,
Está previsto que as primeiras aeronaves sejam entregues em 2016 e a finalização do programa em 2018.
Foto: Alex Trandafir
Fiquem bem. Jorge Ruivo



sábado, 13 de dezembro de 2014

YF-16 sai da fábrica há 41 anos.


                           aaf.jpg
13 de Dezembro de 1973. Foi à precisamente 41 anos que saiu da fábrica em Fort Worth o primeiro prototipo da General Dynamics  F-16 Fighting Falcon ( 72-01567). No dia 8 de Janeiro de 1974 voou pela primeira vez dentro de um C-5 Galaxy quando do seu transporte para a Base Aérea de Edwards nos Estados Unidos. O seu primeiro voo foi registado em 21 de Janeiro de 1974 durante um teste a alta velocidade na pista acidentalmente, no entanto em 2 de Fevereiro de 1974 é que ocorreu o seu verdadeiro primeiro voo de teste durante 90 minutos.
Fiquem bem. Jorge Ruivo





                           aaf.jpg
13 de Dezembro de 1973. Foi à precisamente 41 anos que saiu da fábrica em Fort Worth o primeiro prototipo da General Dynamics  F-16 Fighting Falcon ( 72-01567). No dia 8 de Janeiro de 1974 voou pela primeira vez dentro de um C-5 Galaxy quando do seu transporte para a Base Aérea de Edwards nos Estados Unidos. O seu primeiro voo foi registado em 21 de Janeiro de 1974 durante um teste a alta velocidade na pista acidentalmente, no entanto em 2 de Fevereiro de 1974 é que ocorreu o seu verdadeiro primeiro voo de teste durante 90 minutos.
Fiquem bem. Jorge Ruivo




sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

A-10 Thunderbolt II está de volta

A-10 Thunderbolt II. O avão é feio, lento e velho, construído a partir de um enorme canhão e mais conhecido por Warthog, vai voltar a entrar em acção. Com mais de 30 anos, teve um papel fundamental e decisivo nos combates ar-terra, fortemente blindado e com grande capacidade de transporte de armamento, torna.-se numa arma terrivelmente eficaz.

De acordo com fontes americanas, e quando pensávamos que o iríamos deixar de ver, pelo menos pelos lados da Europa onde passou muitos anos na Base Aérea de Spangdahlem na Alemanha, chegando mesmo a temer-se o pior, o seu abate, eis que o Warthog está de volta para a luta conta o I S I S, estado islâmico no Iraque e na Síria.

Um número não revelado desses Warthogs foi mobilizado para o Médio Oriente com o objectivo de fornecer cobertura aérea às tropas que combatem o ISIS, algo útil num lugar como o Iraque. Ainda recentemente tivemos oportunidade de os ver evoluir nos céus de Portugal, quando estiveram presentes no Real Thaw 2013.Fiquem bem. Jorge Ruivo
A-10 Thunderbolt II. O avão é feio, lento e velho, construído a partir de um enorme canhão e mais conhecido por Warthog, vai voltar a entrar em acção. Com mais de 30 anos, teve um papel fundamental e decisivo nos combates ar-terra, fortemente blindado e com grande capacidade de transporte de armamento, torna.-se numa arma terrivelmente eficaz.

De acordo com fontes americanas, e quando pensávamos que o iríamos deixar de ver, pelo menos pelos lados da Europa onde passou muitos anos na Base Aérea de Spangdahlem na Alemanha, chegando mesmo a temer-se o pior, o seu abate, eis que o Warthog está de volta para a luta conta o I S I S, estado islâmico no Iraque e na Síria.

Um número não revelado desses Warthogs foi mobilizado para o Médio Oriente com o objectivo de fornecer cobertura aérea às tropas que combatem o ISIS, algo útil num lugar como o Iraque. Ainda recentemente tivemos oportunidade de os ver evoluir nos céus de Portugal, quando estiveram presentes no Real Thaw 2013.Fiquem bem. Jorge Ruivo

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

F-18 da Finlandia interceptam vários aviões Russos


Segundo a Força Aérea Finlandesa nos últimos dias tem existido uma intensa actividade aérea russa sobre o Golfo da Finlandia e do Mar Báltico. Desde o dia 6 de Dezembro e com alguma intensidade nos primeiros dias desta semana.




Os aviões Tu-95, TU-22, Su-34, SU-27, Su-24 e Mig-31 partiam de bases no interior da Russia dirigindo-se ao enclave russo de Kaliningrado para regressarem de volta as suas bases aéreas de origem. Não existiram violações de espaço aéreo Finlandês segundo a mesma fonte.



A Finlândia tem intensificado o patrulhamento do seu espaço aéreo com os seus F/A-18 Hornet para identificar todos os alvos significativos. Entretanto disponibilizou várias fotos que foram tiradas durante essas missões.
Fiquem Bem. Jorge Ruivo
Fotos: Finnish Air Force




Segundo a Força Aérea Finlandesa nos últimos dias tem existido uma intensa actividade aérea russa sobre o Golfo da Finlandia e do Mar Báltico. Desde o dia 6 de Dezembro e com alguma intensidade nos primeiros dias desta semana.




Os aviões Tu-95, TU-22, Su-34, SU-27, Su-24 e Mig-31 partiam de bases no interior da Russia dirigindo-se ao enclave russo de Kaliningrado para regressarem de volta as suas bases aéreas de origem. Não existiram violações de espaço aéreo Finlandês segundo a mesma fonte.



A Finlândia tem intensificado o patrulhamento do seu espaço aéreo com os seus F/A-18 Hornet para identificar todos os alvos significativos. Entretanto disponibilizou várias fotos que foram tiradas durante essas missões.
Fiquem Bem. Jorge Ruivo
Fotos: Finnish Air Force



quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

F-16 Holandeses interceptam Su-34 Russos no Báltico


No passado dia 8 de Dezembro a Força Aérea Holandesa estacionada em Malbork na Polónia, numa missão no âmbito da NATO no Policiamento Aéreo dos Países Bálticos ( Baltics Air Policing ), interceptou 2 bombardeiros Su-34 da Força Aérea Russa em espaço internacional que estavam a voar para sul em direcção a Kaliningrado, um enclave que fica entre a Polónia e a Lituânia.

De acordo com o Ministério da Defesa Holandês foi a segunda intercepção por F-16 holandeses desde que os aviões estão destacados na Polónia desde o dia 3 de Setembro e cuja primeira foi no dia 12 Novembro.

A NATO tem noticiado que as actividades russas nos Países Bálticos tem aumentado significativamente em ano de 2014, cerca de três vezes mais que em 2013.

Fiquem bem. Jorge Ruivo

sábado, 29 de novembro de 2014

Baltics Air Policing - Media Day

O Bloco 36 da Missão de Policiamento aéreo dos Países Bálticos, realizou um Media Day nos dias 19 e 20 de Novembro. O Bloco 36 composto por um destacamento de Portugal e outro do Canadá. No primeiro dia foi efectuada a apresentação dos destacamentos de Portugal, que está a liderar o Bloco 36 e a apresentação do destacamento canadiano. No segundo dia foi efectuado uma sessão fotográfica ar-ar num avião C-27 da Força Aérea Lituana num voo com 1 F-16 da Força Aérea Portuguesa e 1 CF-18 da Força Aérea do Canadá onde foi possível a obtenção de imagens espectaculares em voo das duas aeronaves. Brevemente irá sair uma reportagem sobre este evento no Global Aviation Resource.
O Bloco 36 da Missão de Policiamento aéreo dos Países Bálticos, realizou um Media Day nos dias 19 e 20 de Novembro. O Bloco 36 composto por um destacamento de Portugal e outro do Canadá. No primeiro dia foi efectuada a apresentação dos destacamentos de Portugal, que está a liderar o Bloco 36 e a apresentação do destacamento canadiano. No segundo dia foi efectuado uma sessão fotográfica ar-ar num avião C-27 da Força Aérea Lituana num voo com 1 F-16 da Força Aérea Portuguesa e 1 CF-18 da Força Aérea do Canadá onde foi possível a obtenção de imagens espectaculares em voo das duas aeronaves. Brevemente irá sair uma reportagem sobre este evento no Global Aviation Resource.

domingo, 2 de novembro de 2014

TU-95 Bear interceptados pela Força Aérea Portuguesa

A Força Aérea Portuguesa divulgou imagens dos bombardeiros russos e da missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional, realizada no passado dia 31 de Outubro de 2014.
No comunicado, a FAP explica que "o Sistema de Defesa Aérea da FA detectou duas aeronaves não identificadas numa zona a noroeste de Portugal continental e com rumo sul, sem plano de voo e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo".


actividade foi reportada à NATO e foi "decidido activar a parelha de aeronaves F16 Fighting Falcon, em alerta permanente na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves", que eram novamente bombardeiros Tu-95 "Bear", de nacionalidade russa.


A FAP diz ainda que esta missão foi muito semelhante à de quarta feira, embora desta vez os bombardeiros russos tenham viajado em direcção sul por mais algum tempo. "Depois, voltaram a mudar o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional."
Fonte: DN
Fotos: Força Aérea Portuguesa
A Força Aérea Portuguesa divulgou imagens dos bombardeiros russos e da missão de defesa aérea em espaço aéreo de responsabilidade nacional, realizada no passado dia 31 de Outubro de 2014.
No comunicado, a FAP explica que "o Sistema de Defesa Aérea da FA detectou duas aeronaves não identificadas numa zona a noroeste de Portugal continental e com rumo sul, sem plano de voo e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo".


actividade foi reportada à NATO e foi "decidido activar a parelha de aeronaves F16 Fighting Falcon, em alerta permanente na Base Aérea de Monte Real, para interceptar e identificar as aeronaves", que eram novamente bombardeiros Tu-95 "Bear", de nacionalidade russa.


A FAP diz ainda que esta missão foi muito semelhante à de quarta feira, embora desta vez os bombardeiros russos tenham viajado em direcção sul por mais algum tempo. "Depois, voltaram a mudar o rumo para norte, tendo sido escoltados até à sua saída do espaço aéreo de responsabilidade nacional."
Fonte: DN
Fotos: Força Aérea Portuguesa