sábado, 6 de fevereiro de 2016

A Itália efectua primeira travessia transatlântica no F-35 Lightning


Um piloto da Força Aérea Italiana aos comandos de um F-35 Lightning II fez historia ao completar a primeira travessia transatlântica do caça furtivo da Lockheed Martin.A aeronave AL-1 foi reabastecida pelo KC-767 italiano que foi certificado entre Julho e Setembro do ano passado para o reabastecimento do F-35 na Base Aérea de Edwards.



O F-35 Lightning da Força Aérea Italiana descolou da Base das Lajes nos Açores às 07:30 locais em direcção ao Canadá tendo aterrado na Base Naval de Patuxent River às 14:24, sete horas mais tarde tendo voado mais de 2.000 milhas.



Um momento de orgulho para a Itália quando o AL-1 aterrou e foi desfraldada a bandeira italiana dentro do cockpit pelo piloto italiano Maj Gianmarco "Ninja", ex-piloto do Panavia Tornado que se qualificou na Academia da Base Aérea de Luke e tem mais de 80 horas no F-35A.
Fonte: flightglobal
Fotos: Lokheed Martin



































Um piloto da Força Aérea Italiana aos comandos de um F-35 Lightning II fez historia ao completar a primeira travessia transatlântica do caça furtivo da Lockheed Martin.A aeronave AL-1 foi reabastecida pelo KC-767 italiano que foi certificado entre Julho e Setembro do ano passado para o reabastecimento do F-35 na Base Aérea de Edwards.



O F-35 Lightning da Força Aérea Italiana descolou da Base das Lajes nos Açores às 07:30 locais em direcção ao Canadá tendo aterrado na Base Naval de Patuxent River às 14:24, sete horas mais tarde tendo voado mais de 2.000 milhas.



Um momento de orgulho para a Itália quando o AL-1 aterrou e foi desfraldada a bandeira italiana dentro do cockpit pelo piloto italiano Maj Gianmarco "Ninja", ex-piloto do Panavia Tornado que se qualificou na Academia da Base Aérea de Luke e tem mais de 80 horas no F-35A.
Fonte: flightglobal
Fotos: Lokheed Martin


































sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

A-10 vão ficar até 2022


Os A-10 Thunderbolt vão manter-se operacionais pelo menos até 2022, de acordo com fonte oficial dos Estados Unidos. O anuncio confirma o enorme esforço efectuado para manter o avião operacional, referiu a U.S. Rep. Martha McSally em comunicado à imprensa: "O A-10 é fundamental para nossa segurança nacional. Ele continua a demonstrar o seu valor no campo de batalha contra o ISIS, na Europa, para deter a agressão russa, e na fronteira com a Coreia do Norte."



Não há outro avião com as capacidades do A-10 Thunderbolt II, mais conhecido por Warthog, nem há substituto viável em desenvolvimento. O A-10 é para o apoio próximo, para quando os soldados no terreno precisão de ajuda o A-10 pode voar a 50 pés acima do solo e destruir os alvos inimigos. O F-35 não tem estas capacidades o que torna o A-10 como o melhor amigo dos soldados na frente de combate. Parece que vamos ter o A-10 por cá, mais uns anitos.
Fonte: Tucsonnewsnow







































Os A-10 Thunderbolt vão manter-se operacionais pelo menos até 2022, de acordo com fonte oficial dos Estados Unidos. O anuncio confirma o enorme esforço efectuado para manter o avião operacional, referiu a U.S. Rep. Martha McSally em comunicado à imprensa: "O A-10 é fundamental para nossa segurança nacional. Ele continua a demonstrar o seu valor no campo de batalha contra o ISIS, na Europa, para deter a agressão russa, e na fronteira com a Coreia do Norte."



Não há outro avião com as capacidades do A-10 Thunderbolt II, mais conhecido por Warthog, nem há substituto viável em desenvolvimento. O A-10 é para o apoio próximo, para quando os soldados no terreno precisão de ajuda o A-10 pode voar a 50 pés acima do solo e destruir os alvos inimigos. O F-35 não tem estas capacidades o que torna o A-10 como o melhor amigo dos soldados na frente de combate. Parece que vamos ter o A-10 por cá, mais uns anitos.
Fonte: Tucsonnewsnow






































quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

F-35 Lightning II aterrou nas Lajes



E hoje aconteceu, o primeiro F-35 Lightning II aterrou em território nacional na Base Aérea das Lajes nos Açores. 
Pertencente à Força Aérea Italiana, o Lockheed Martin F-35A Lightning II com o registo MM7332, aterrou hoje em LPLA Lajes/Açores.
Foi acompanhado por mais 2 Eurofighter Typhoons, dois reabastecedores KC-767 e ainda 2 C-130J. 
O agradecimento especial ao Tiago Silva pela autorização da utilização da suaexcelente foto no CannonTwo.
Deixo o link do blog do Tiago: theaircraftspotting.blogspot 















































E hoje aconteceu, o primeiro F-35 Lightning II aterrou em território nacional na Base Aérea das Lajes nos Açores. 
Pertencente à Força Aérea Italiana, o Lockheed Martin F-35A Lightning II com o registo MM7332, aterrou hoje em LPLA Lajes/Açores.
Foi acompanhado por mais 2 Eurofighter Typhoons, dois reabastecedores KC-767 e ainda 2 C-130J. 
O agradecimento especial ao Tiago Silva pela autorização da utilização da suaexcelente foto no CannonTwo.
Deixo o link do blog do Tiago: theaircraftspotting.blogspot 













































terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

F-35 Lightning II em Portugal



Hoje dia 2 de Fevereiro está previsto a aterragem de um F-35 Lightning II na Base Aérea das Lajes nos Açores. Um F-35 italiano irá efectuar a primeira missão transatlântica acompanhado por um avião tanque KC-767 e ainda um Eurofighter bilugar onde no backseat estará outro piloto de F-35 italiano.



A missão fará uma paragem nas Lajes após 4,5 horas de voo ao que se seguirá outra missão de aproximadamente 6,5 horas de voo. Esta aeronave furtiva da nova geração foi a primeira a ser produzido fora dos Estados Unidos, mais concretamente em Cameri, Italia.



A Itália ainda está a ponderar a quantidade final de F-35 reduzindo para 90 o numero de aeronaves que inicialmente estava previsto serem 131. Em Cameri também serão fabricados os F-35 com destino à Força Aérea Holandesa. Por isso atenção aos spotters dos Açores, esperamos pelas vossas fotos.
Fonte: airheadsfly
Fotos: Frank Crebas


























Hoje dia 2 de Fevereiro está previsto a aterragem de um F-35 Lightning II na Base Aérea das Lajes nos Açores. Um F-35 italiano irá efectuar a primeira missão transatlântica acompanhado por um avião tanque KC-767 e ainda um Eurofighter bilugar onde no backseat estará outro piloto de F-35 italiano.



A missão fará uma paragem nas Lajes após 4,5 horas de voo ao que se seguirá outra missão de aproximadamente 6,5 horas de voo. Esta aeronave furtiva da nova geração foi a primeira a ser produzido fora dos Estados Unidos, mais concretamente em Cameri, Italia.



A Itália ainda está a ponderar a quantidade final de F-35 reduzindo para 90 o numero de aeronaves que inicialmente estava previsto serem 131. Em Cameri também serão fabricados os F-35 com destino à Força Aérea Holandesa. Por isso atenção aos spotters dos Açores, esperamos pelas vossas fotos.
Fonte: airheadsfly
Fotos: Frank Crebas
























domingo, 31 de janeiro de 2016

F-16 holandeses autorizados a efectuar missões de combate sobre a Siria


Caças F-16 holandeses vão participar em operações de combate sobre a Síria. Foi aprovado pelo governo holandês, na passada sexta feira o alargamento das operações aéreas ao território da Siria contra as forças Daesh. 


A Holanda tem actualmente quatro caças F-16 estacionados na Jordânia que voam missões sobre o Iraque e as suas missões serão agora alargadas ao leste da Síria, mantendo as operações de apoio ao Exército iraquiano e às forças curdas no Iraque Curdistão, referiu uma fonte governamental.


A missão da Força Aérea Holandesa nessa região manter-se-à até de Junho sendo substituída pela Força Aérea Belga.
Fonte: airheadsfly






































Caças F-16 holandeses vão participar em operações de combate sobre a Síria. Foi aprovado pelo governo holandês, na passada sexta feira o alargamento das operações aéreas ao território da Siria contra as forças Daesh. 


A Holanda tem actualmente quatro caças F-16 estacionados na Jordânia que voam missões sobre o Iraque e as suas missões serão agora alargadas ao leste da Síria, mantendo as operações de apoio ao Exército iraquiano e às forças curdas no Iraque Curdistão, referiu uma fonte governamental.


A missão da Força Aérea Holandesa nessa região manter-se-à até de Junho sendo substituída pela Força Aérea Belga.
Fonte: airheadsfly





































sábado, 30 de janeiro de 2016

Em 2016 os Blue Angels celebram 70 anos



Dentro de dias, os Blue Angels comemoram 70 anos, são a conhecida patrulha acrobática da U.S.Navy que também representam os U.S. Marines Corps. Actualmente a voar com um total de 12 aviões, 10 F/A-18C e 2 F/A-18D onde apenas 6 são usados nas demonstrações aéreas, são acompanhados pelo C-130 Hércules, mais conhecido pelo "Fat Albert", como avião de apoio e transporte.


A época dos festivais aéreos começa em Março e encerra em Novembro de cada ano, durante essa altura e esquadra está baseada em Pensacola, mas durante o inverno mudam-se para a NAF de El Centro na Califórnia, onde treinam intensamente e têm de efectuar cerca de 120 voos de treino antes de começar mais uma temporada que é já no próximo dia 12 de Março.


É precisamente de um voo de treino a serie de fotos que aqui estão ilustradas, as fotos tiradas do backseat do #4 só por si dispensam qualquer legenda e realmente ilustram o rigor e perfeição que têm de manter durante todo o tempo de performance que são 40 minutos. Nunca tive a oportunidade de os ver voar nem estiveram na mira da minha Canon, mas espero que não seja por muito tempo.


Fica o link do site oficial: Blue Angels Demo Team
Fotos: U.S. Navy / MC1 Michael Lindsey

Fiquem bem, Jorge Ruivo







































Dentro de dias, os Blue Angels comemoram 70 anos, são a conhecida patrulha acrobática da U.S.Navy que também representam os U.S. Marines Corps. Actualmente a voar com um total de 12 aviões, 10 F/A-18C e 2 F/A-18D onde apenas 6 são usados nas demonstrações aéreas, são acompanhados pelo C-130 Hércules, mais conhecido pelo "Fat Albert", como avião de apoio e transporte.


A época dos festivais aéreos começa em Março e encerra em Novembro de cada ano, durante essa altura e esquadra está baseada em Pensacola, mas durante o inverno mudam-se para a NAF de El Centro na Califórnia, onde treinam intensamente e têm de efectuar cerca de 120 voos de treino antes de começar mais uma temporada que é já no próximo dia 12 de Março.


É precisamente de um voo de treino a serie de fotos que aqui estão ilustradas, as fotos tiradas do backseat do #4 só por si dispensam qualquer legenda e realmente ilustram o rigor e perfeição que têm de manter durante todo o tempo de performance que são 40 minutos. Nunca tive a oportunidade de os ver voar nem estiveram na mira da minha Canon, mas espero que não seja por muito tempo.


Fica o link do site oficial: Blue Angels Demo Team
Fotos: U.S. Navy / MC1 Michael Lindsey

Fiquem bem, Jorge Ruivo





































sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

RNLAF F-16 Demo Team volta a cancelar 2016


A Força Aérea Holandesa cancelou esta semana, a exibição para todo o ano de 2016, do seu F-16 de demonstrações aéreas (RNLAF F-16 Demo Team), por motivos operacionais, tal como fez o ano passado. Em 2014, pelos mesmos motivos e pela necessidade de terem o máximo de F-16 operacionais a equipa de demonstrações deixou de ter o "Orange Lion", ou seja, perderam a pintura especial para passarem a operar um F-16 com esquema de pintura normal da Força Aérea Holandesa.


A frota de F-16 tem um elevado numero de operações militares em curso, como o combate ao Estado Islâmico, com 8 aeronaves destacadas na Jordânia, defesa do espaço aéreo da NATO, nacional e as missões do Báltico e estão também fortemente envolvidos nos treinos da nova aeronave F-35 Lightning II, são motivos para esta decisão.



É uma Esquadra de demonstrações bastante famosa e querida não só pelos holandeses mas também por toda a comunidade de entusiastas da aviação e a sua tradição é enorme em esquadras de exibição aérea sendo que a do F-16 foi criada em 1979. Vamos esperar que seja só mais este ano de 2016 para que em 2017
o F-16 volte a deliciar todos os entusiastas novamente.

Fiquem bem. Jorge Ruivo












































A Força Aérea Holandesa cancelou esta semana, a exibição para todo o ano de 2016, do seu F-16 de demonstrações aéreas (RNLAF F-16 Demo Team), por motivos operacionais, tal como fez o ano passado. Em 2014, pelos mesmos motivos e pela necessidade de terem o máximo de F-16 operacionais a equipa de demonstrações deixou de ter o "Orange Lion", ou seja, perderam a pintura especial para passarem a operar um F-16 com esquema de pintura normal da Força Aérea Holandesa.


A frota de F-16 tem um elevado numero de operações militares em curso, como o combate ao Estado Islâmico, com 8 aeronaves destacadas na Jordânia, defesa do espaço aéreo da NATO, nacional e as missões do Báltico e estão também fortemente envolvidos nos treinos da nova aeronave F-35 Lightning II, são motivos para esta decisão.



É uma Esquadra de demonstrações bastante famosa e querida não só pelos holandeses mas também por toda a comunidade de entusiastas da aviação e a sua tradição é enorme em esquadras de exibição aérea sendo que a do F-16 foi criada em 1979. Vamos esperar que seja só mais este ano de 2016 para que em 2017
o F-16 volte a deliciar todos os entusiastas novamente.

Fiquem bem. Jorge Ruivo