terça-feira, 1 de maio de 2018

A-400 da RAF interceptado pelos F-16 de Monte Real


Numa missão para Marrocos, um A-400 Atlas da Royal Air Force foi interceptado pela parelha de alerta de F-16 ( QRA ) da Base Aérea de Monte Real.


No passado domingo dia 29 de Abril, os F-16 de alerta descolaram para interceptarem um A-400 Atlas da Real Força Aérea Inglesa que passava ao largo da nossa costa numa missão de treino.


As imagens são da autoria do Squadron XXIV que fotografou os F-16 nacionais e as partilhou na sua página do Twitter. Fonte: 24 Sqn

























































Numa missão para Marrocos, um A-400 Atlas da Royal Air Force foi interceptado pela parelha de alerta de F-16 ( QRA ) da Base Aérea de Monte Real.


No passado domingo dia 29 de Abril, os F-16 de alerta descolaram para interceptarem um A-400 Atlas da Real Força Aérea Inglesa que passava ao largo da nossa costa numa missão de treino.


As imagens são da autoria do Squadron XXIV que fotografou os F-16 nacionais e as partilhou na sua página do Twitter. Fonte: 24 Sqn
























































Nato Tigermeet 2018 - 31 Squadron Bélgica


A Bélgica irá estar presente no Tigermeet de 2018 com o 31 Tiger Squadron, que desde sempre se apresentou com pelo menos uma aeronave espectacularmente decorada com pinturas tigre.



Desde Abril que a esquadra já tem a pintura no FA-116, um trabalho efectuado por Peter Verheyen e Johan Wolfs. Mais uma pintura que irá enriquecer o exercício Tigre da Nato, este ano a realizar-se em Poznan-Krzesiny, na Polónia. Fonte:31 Tiger Sqn









































































A Bélgica irá estar presente no Tigermeet de 2018 com o 31 Tiger Squadron, que desde sempre se apresentou com pelo menos uma aeronave espectacularmente decorada com pinturas tigre.



Desde Abril que a esquadra já tem a pintura no FA-116, um trabalho efectuado por Peter Verheyen e Johan Wolfs. Mais uma pintura que irá enriquecer o exercício Tigre da Nato, este ano a realizar-se em Poznan-Krzesiny, na Polónia. Fonte:31 Tiger Sqn








































































segunda-feira, 30 de abril de 2018

Força Aérea Portuguesa a caminho dos Bálticos.


Hoje 4 caças F-16AM descolaram da Base Aérea de Monte Real com destino à Base Aérea de Siauliai na Lituânia para assegurar o Bloco 47 da Operação de Policiamento dos Países Bálticos (BAP18) da NATO.


Os F-16 vão juntar-se aos cerca de 90 militares que compõem a força destacada e que já está na Lituânia desde a semana passada. Portugal será a nação líder do BAP18, ao lado de forças militares de Espanha (também na Lituânia) e de França (com destacamento na Estónia).































































Hoje 4 caças F-16AM descolaram da Base Aérea de Monte Real com destino à Base Aérea de Siauliai na Lituânia para assegurar o Bloco 47 da Operação de Policiamento dos Países Bálticos (BAP18) da NATO.


Os F-16 vão juntar-se aos cerca de 90 militares que compõem a força destacada e que já está na Lituânia desde a semana passada. Portugal será a nação líder do BAP18, ao lado de forças militares de Espanha (também na Lituânia) e de França (com destacamento na Estónia).






























































sábado, 28 de abril de 2018

A Esquadra 751 "Pumas" faz 40 anos



A Esquadra 751 "Pumas" foi criada em 28 de Abril de 1978. Após o período de descolonização, os SA-330 PUMA sofreram ligeiras modificações e foram aplicados na execução de missões de Busca e Salvamento nas áreas de responsabilidade atribuídas a Portugal no âmbito dos seus compromissos internacionais.


De salientar que as regiões de responsabilidade de salvamento atribuídas a Portugal, coincidentes com a Região de Informação de Voo (FIR) de Lisboa e Sta. Maria, representam a maior área de responsabilidade da Europa. Além de Busca e Salvamento (SAR) a Esquadra 751executa outras missões, no âmbito estritamente militar, o apoio táctico e outras missões de interesse público, como é o caso das missões de vigilância marítima.


Em 2005 a Esquadra 751 passou a contar com o moderno Agusta Westland EH-101 Merlin que veio substituir o consagrado SA-330 PUMA. Este foi um marco extremamente significativo pois permitiu à Esquadra ficar dotada de tecnologia de ponta e também aumentar a sua capacidade de operação. Este aumento de capacidades foi já traduzido centenas de vidas salvas.


Após a introdução do EH-101 "Merlin" existiu uma reestruturação do dispositivo SAR (busca e salvamento) nacional e assim os cerca de 100 militares que compõem a Esquadra 751 trabalham para que a mesma tenha, 24 horas por dia, 365 dias por ano, uma tripulação de alerta permanente na Base Aérea N.º 6, Montijo, uma tripulação e aeronave no AM3 Porto Santo e duas tripulações e duas aeronaves na Base Aérea N.º 4, Lajes "PARA QUE OUTROS VIVAM". Parabéns. Fonte: EMFA







































































A Esquadra 751 "Pumas" foi criada em 28 de Abril de 1978. Após o período de descolonização, os SA-330 PUMA sofreram ligeiras modificações e foram aplicados na execução de missões de Busca e Salvamento nas áreas de responsabilidade atribuídas a Portugal no âmbito dos seus compromissos internacionais.


De salientar que as regiões de responsabilidade de salvamento atribuídas a Portugal, coincidentes com a Região de Informação de Voo (FIR) de Lisboa e Sta. Maria, representam a maior área de responsabilidade da Europa. Além de Busca e Salvamento (SAR) a Esquadra 751executa outras missões, no âmbito estritamente militar, o apoio táctico e outras missões de interesse público, como é o caso das missões de vigilância marítima.


Em 2005 a Esquadra 751 passou a contar com o moderno Agusta Westland EH-101 Merlin que veio substituir o consagrado SA-330 PUMA. Este foi um marco extremamente significativo pois permitiu à Esquadra ficar dotada de tecnologia de ponta e também aumentar a sua capacidade de operação. Este aumento de capacidades foi já traduzido centenas de vidas salvas.


Após a introdução do EH-101 "Merlin" existiu uma reestruturação do dispositivo SAR (busca e salvamento) nacional e assim os cerca de 100 militares que compõem a Esquadra 751 trabalham para que a mesma tenha, 24 horas por dia, 365 dias por ano, uma tripulação de alerta permanente na Base Aérea N.º 6, Montijo, uma tripulação e aeronave no AM3 Porto Santo e duas tripulações e duas aeronaves na Base Aérea N.º 4, Lajes "PARA QUE OUTROS VIVAM". Parabéns. Fonte: EMFA





































































Nato Tigermeet 2018 - TLG 74 Bavarian Tigers



Mais outra esquadra já tem o seu "Tigre" pronto. Taktische Luftwaffengeschwader 74 é uma das esquadras que pertencem à Associação Tiger da NATO e deverá estar presente no próximo Tigermeet a realizar na Polónia.



Baseados em Neuburg, Alemanha esta esquadra é membro pleno da associação desde 2012 e opera o EF-2000 Typhoon. Tem a responsabilidade aérea do sul da Alemanha através do QRA ( Quick Reaction Alerta ).


Os Tigres da Baviera têm brindado os entusiastas da aviação com pinturas espectaculares e este ano não foge à regra.












































































Mais outra esquadra já tem o seu "Tigre" pronto. Taktische Luftwaffengeschwader 74 é uma das esquadras que pertencem à Associação Tiger da NATO e deverá estar presente no próximo Tigermeet a realizar na Polónia.



Baseados em Neuburg, Alemanha esta esquadra é membro pleno da associação desde 2012 e opera o EF-2000 Typhoon. Tem a responsabilidade aérea do sul da Alemanha através do QRA ( Quick Reaction Alerta ).


Os Tigres da Baviera têm brindado os entusiastas da aviação com pinturas espectaculares e este ano não foge à regra.










































































quinta-feira, 26 de abril de 2018

Tiger Meet 2018 - Flottille 11



O Tigermeet de 2018 irá realizar-se na Polónia durante o mês de Maio e é normal as esquadras participantes começarem a divulgar as suas pinturas especiais para o evento. 


A Flottille 11 foi criada em Outubro de 1921e á a mais antiga e prestigiada esquadra da Marinha Francesa que em 1940 participou na Batalha de França durante a II Guerra Mundial operando nessa altura o Dewoitine D-520.


Uma curiosidade, é que a Flottille 11 não tem um tigre como emblema, no entanto o Clemenceau tinha um tigre no seu emblema quando a Esquadra foi admitida na NTM (Nato Tiger Association). Quando o Porta Aviões foi retirado de serviço, a Esquadra foi autorizada a manter o estatuto Tigre
.


Atualmente a Flottille 11 está embarcada no Charles De Gaulle e opera o Dassault Rafale. Fonte: Chasse Embarquée






































































O Tigermeet de 2018 irá realizar-se na Polónia durante o mês de Maio e é normal as esquadras participantes começarem a divulgar as suas pinturas especiais para o evento. 


A Flottille 11 foi criada em Outubro de 1921e á a mais antiga e prestigiada esquadra da Marinha Francesa que em 1940 participou na Batalha de França durante a II Guerra Mundial operando nessa altura o Dewoitine D-520.


Uma curiosidade, é que a Flottille 11 não tem um tigre como emblema, no entanto o Clemenceau tinha um tigre no seu emblema quando a Esquadra foi admitida na NTM (Nato Tiger Association). Quando o Porta Aviões foi retirado de serviço, a Esquadra foi autorizada a manter o estatuto Tigre
.


Atualmente a Flottille 11 está embarcada no Charles De Gaulle e opera o Dassault Rafale. Fonte: Chasse Embarquée




































































sábado, 7 de abril de 2018

Os Linces outra vez em acção Humanitária



Um Falcon 50 da Esquadra 504 Linces descolou hoje do aeroporto da Portela pelas 00:26, com uma equipa médica militar a bordo com destino a Ponta Delgada, São Miguel e regressou a Lisboa horas depois, tendo o bebé sido transportado para um hospital não identificado.

O bebé, de 35 semanas e quatro dias, de acordo com o comunicado, “necessitava de assistência médica urgente”. Este foi o segundo transporte urgente de um bebé, dos Açores para Lisboa, feito pela Força Aérea em menos de uma semana.

Em menos de uma semana, é a segunda vez que a Força Aérea é chamada para efectuar um transporte médico urgente de longa de distância de um bebé, dos Açores para o Continente.
Fonte: www.emfa.pt































Um Falcon 50 da Esquadra 504 Linces descolou hoje do aeroporto da Portela pelas 00:26, com uma equipa médica militar a bordo com destino a Ponta Delgada, São Miguel e regressou a Lisboa horas depois, tendo o bebé sido transportado para um hospital não identificado.

O bebé, de 35 semanas e quatro dias, de acordo com o comunicado, “necessitava de assistência médica urgente”. Este foi o segundo transporte urgente de um bebé, dos Açores para Lisboa, feito pela Força Aérea em menos de uma semana.

Em menos de uma semana, é a segunda vez que a Força Aérea é chamada para efectuar um transporte médico urgente de longa de distância de um bebé, dos Açores para o Continente.
Fonte: www.emfa.pt