domingo, 18 de fevereiro de 2018

Nostalgia Aeronáutica - F-86F Sabre


Em Portugal desde 1958 e na Base Aérea nº5 de Monte Real onde reinaram durante anos naquele que foi o Palácio dos Falcões. Os primeiros chegaram em 25 Setembro de 1958 à Base Aérea da Ota com destino à Força Aérea Portuguesa de um total inicial de 50 fornecidos pelos Estados Unidos.



Os F-86 mantiveram-se na Ota até à inauguração da Base Aérea de Monte Real onde estavam a ser construídas as novas infraestruturas para os "Falcões" da Esquadra 51. Em 1960 foi activada a segunda esquadra de F-86F a Esquadra 52 "Galos" e um total de 65 F-86F que chegaram a Portugal estavam a operar em Monte Real.



Nos dias de hoje restam poucos F-86F para admirarmos a beleza deste avião e um deles, o "5347" está muito bem conservado na Base Aérea de Monte Real e é com imagens deste magnifico Sabre, fotos da autoria do Rui Bruno, que inicio um tema sobre as aeronaves de outros tempos que operaram na Força Aérea Portuguesa. O meu obrigado ao Rui Bruno. Fiquem bem. Jorge Ruivo.

































































Em Portugal desde 1958 e na Base Aérea nº5 de Monte Real onde reinaram durante anos naquele que foi o Palácio dos Falcões. Os primeiros chegaram em 25 Setembro de 1958 à Base Aérea da Ota com destino à Força Aérea Portuguesa de um total inicial de 50 fornecidos pelos Estados Unidos.



Os F-86 mantiveram-se na Ota até à inauguração da Base Aérea de Monte Real onde estavam a ser construídas as novas infraestruturas para os "Falcões" da Esquadra 51. Em 1960 foi activada a segunda esquadra de F-86F a Esquadra 52 "Galos" e um total de 65 F-86F que chegaram a Portugal estavam a operar em Monte Real.



Nos dias de hoje restam poucos F-86F para admirarmos a beleza deste avião e um deles, o "5347" está muito bem conservado na Base Aérea de Monte Real e é com imagens deste magnifico Sabre, fotos da autoria do Rui Bruno, que inicio um tema sobre as aeronaves de outros tempos que operaram na Força Aérea Portuguesa. O meu obrigado ao Rui Bruno. Fiquem bem. Jorge Ruivo.
































































sábado, 10 de fevereiro de 2018

Linces da Força Aérea Portuguesa em mais uma missão de transporte médico urgente.


Esta madrugada a Esquadra 504 Linces, realizaram uma missão de transporte de uma criança de 2 anos da Ilha Terceira para Lisboa. Tratou-se de mais uma missão de transporte médico urgente de longa distância.


O Falcon 50 da Força Aérea Portuguesa descolou de Lisboa pelas 03:30 e aterrou duas horas depois na Base Aérea 4 das Lajes. O regresso foi efectuado de imediato para o Aeródromo de Transito nº1 onde se encontrava uma ambulância para se encaminhar para uma unidade hospitalar. 


Fonte e fotos: Força Aérea Portuguesa
Fiquem bem. Jorge Ruivo


















































Esta madrugada a Esquadra 504 Linces, realizaram uma missão de transporte de uma criança de 2 anos da Ilha Terceira para Lisboa. Tratou-se de mais uma missão de transporte médico urgente de longa distância.


O Falcon 50 da Força Aérea Portuguesa descolou de Lisboa pelas 03:30 e aterrou duas horas depois na Base Aérea 4 das Lajes. O regresso foi efectuado de imediato para o Aeródromo de Transito nº1 onde se encontrava uma ambulância para se encaminhar para uma unidade hospitalar. 


Fonte e fotos: Força Aérea Portuguesa
Fiquem bem. Jorge Ruivo

















































quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Alpha Jet - O Fim de uma Era


Hoje dia 31 e depois de 65 anos a formar pilotos, os Caracóis encerram um capitulo da história da Força Aérea Portuguesa bem como o Alpha Jet termina o seu contributo operacional tendo voado 25 anos com a cores da Cruz de Cristo.



Um dia que ficará na memória de todos os militares que passaram e serviram nesta Esquadra. Pelas 14.50 descolaram os Alpha Jet 15211 e 15206 para a ultima missão integrada no exercício Real Thaw, tendo o corte do motor sido efectuado uma hora e meia depois.

Será sem duvida nenhuma um orgulho para todos os militares que serviram na Esquadra 103 e também para os que deram o seu contributo para que os elevados índices de segurança atingidos. Um Bem Haja para todos e as maiores felicidades nas futuras missões que vão desempenhar.



Aos entusiastas da aviação, estamos mais pobres mas temos com certeza matéria suficiente para encher o nosso capitulo das memórias com fotos fantásticas dos Alpha Jet, Patrulha Cruz de Cristo e dos Asas de Portugal. 



O Video da última missão e...
Fiquem bem porque o "Espírito Nunca Aterra". Jorge Ruivo











































































Hoje dia 31 e depois de 65 anos a formar pilotos, os Caracóis encerram um capitulo da história da Força Aérea Portuguesa bem como o Alpha Jet termina o seu contributo operacional tendo voado 25 anos com a cores da Cruz de Cristo.



Um dia que ficará na memória de todos os militares que passaram e serviram nesta Esquadra. Pelas 14.50 descolaram os Alpha Jet 15211 e 15206 para a ultima missão integrada no exercício Real Thaw, tendo o corte do motor sido efectuado uma hora e meia depois.

Será sem duvida nenhuma um orgulho para todos os militares que serviram na Esquadra 103 e também para os que deram o seu contributo para que os elevados índices de segurança atingidos. Um Bem Haja para todos e as maiores felicidades nas futuras missões que vão desempenhar.



Aos entusiastas da aviação, estamos mais pobres mas temos com certeza matéria suficiente para encher o nosso capitulo das memórias com fotos fantásticas dos Alpha Jet, Patrulha Cruz de Cristo e dos Asas de Portugal. 



O Video da última missão e...
Fiquem bem porque o "Espírito Nunca Aterra". Jorge Ruivo










































































domingo, 28 de janeiro de 2018

F-16 BM 15140 - 10 anos depois


28 de Janeiro será sempre uma data que fará parte dos meus momentos aeronáuticos  inesquecíveis. Faz hoje precisamente 10 anos que eu presenciei uma ejecção num F-16. Parecia um dia normal de spotting em Monte Real, mas ia levar uma volta de 180 graus, curiosamente também cá estava uma esquadra de F-16 Dinamarqueses ao que eu não lhes dei atenção nenhuma.

O objectivo era mesmo captar o F-16 BM 15140 no seu primeiro voo e as condições estavam perfeitas. No entanto a parte final é que foi diferente de tudo o que estava habituado, presenciar uma ejecção, testemunhar as manobras efectuadas e por fim encontrar-me com o piloto, TC Pereira, com o seu capacete na mão a aguardar os veículos médicos da BA5.
Importante é que tudo acabou bem, apenas perdas materiais e actualmente é o Comandante da Base Aérea 5. Fiquem bem. Jorge Ruivo




























































28 de Janeiro será sempre uma data que fará parte dos meus momentos aeronáuticos  inesquecíveis. Faz hoje precisamente 10 anos que eu presenciei uma ejecção num F-16. Parecia um dia normal de spotting em Monte Real, mas ia levar uma volta de 180 graus, curiosamente também cá estava uma esquadra de F-16 Dinamarqueses ao que eu não lhes dei atenção nenhuma.

O objectivo era mesmo captar o F-16 BM 15140 no seu primeiro voo e as condições estavam perfeitas. No entanto a parte final é que foi diferente de tudo o que estava habituado, presenciar uma ejecção, testemunhar as manobras efectuadas e por fim encontrar-me com o piloto, TC Pereira, com o seu capacete na mão a aguardar os veículos médicos da BA5.
Importante é que tudo acabou bem, apenas perdas materiais e actualmente é o Comandante da Base Aérea 5. Fiquem bem. Jorge Ruivo



























































sábado, 27 de janeiro de 2018

Lockheed P-38 Lightning faz 79 anos



Lockheed P-38 Lightning foi um caça bimotor norte-americano que teve participação crucial durante a Segunda Guerra Mundial. Era um aparelho particularmente rápido e eficaz num vasto espectro de situações de guerra.O Lightning participou da missão destinada a abater o almirante Isoroku Yamamoto sobre Bougainville.



Uma curiosidade: As janelas do cockpit não podiam ser abertas em voo, porque causava problemas na cauda. Isso fez com que  o cockpit fosse muito quente no teatro de operações no Pacífico, por isso mesmo os pilotos muitas vezes voavam em apenas de calções, sapatilhas e um pára-quedas.



Fiquem bem. Jorge Ruivo

















































Lockheed P-38 Lightning foi um caça bimotor norte-americano que teve participação crucial durante a Segunda Guerra Mundial. Era um aparelho particularmente rápido e eficaz num vasto espectro de situações de guerra.O Lightning participou da missão destinada a abater o almirante Isoroku Yamamoto sobre Bougainville.



Uma curiosidade: As janelas do cockpit não podiam ser abertas em voo, porque causava problemas na cauda. Isso fez com que  o cockpit fosse muito quente no teatro de operações no Pacífico, por isso mesmo os pilotos muitas vezes voavam em apenas de calções, sapatilhas e um pára-quedas.



Fiquem bem. Jorge Ruivo















































terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Esquadra 502 Elefantes fazem 63 anos


A Esquadra 502 dos Elefantes foi criada em 1978, actualmente está sediada na Base Aérea do Montijo e opera o C-295 M Persuater, mas as raízes remontam a 1937, com a Esquadra 32, nessa altura operava o Junkers JU-52. Mas foi em Janeiro de 1955 na Base Aérea de Tancos que ao ser criada a Esquadrilha de Ligação e Treino (ELT) com os Piper Cub L-21 e Oxfords é reconhecido oficialmente a origem dos Elefantes.

Uns anos mais tarde, no ano de 1971 recebe os Nord Atlas e os C-212 Aviocar chegam no ano de 1974. Em 2007 a Força Aérea Portuguesa adquire 12 aeronaves EADS C-295 M para substituírem o C-212 Aviocar. Sete destas aeronaves estão configuradas para transporte aéreo táctico e as restantes cinco para vigilância marítima.


A missão dos Elefantes prende-se com a execução de operações de transporte Aéreo, busca e salvamento, vigilância marítima, reconhecimento e fotografia aérea bem como a instrução de navegadores. Gostaria de salientar aqui o contributo forte dos Elefantes na execução e apoio em missões carácter humanitário. 


Ao longo destes últimos anos tive a oportunidade de fotografar os Elefantes em diversas ocasiões, desde spotterdays, exercícios militares, festivais aéreos nacionais e internacionais e nesta data festiva gostaria de partilhar algumas, hoje os actuais e antigos Elefantes estão de parabéns. É uma esquadra através da qual a Força Aérea Portuguesa executa muitas missões de carácter humanitário e sem esquecer os que hoje mesmo estão destacados na prevenção e salvamento de vidas humanas, Elefantes, parabéns.


Fiquem bem, Jorge Ruivo




















































A Esquadra 502 dos Elefantes foi criada em 1978, actualmente está sediada na Base Aérea do Montijo e opera o C-295 M Persuater, mas as raízes remontam a 1937, com a Esquadra 32, nessa altura operava o Junkers JU-52. Mas foi em Janeiro de 1955 na Base Aérea de Tancos que ao ser criada a Esquadrilha de Ligação e Treino (ELT) com os Piper Cub L-21 e Oxfords é reconhecido oficialmente a origem dos Elefantes.

Uns anos mais tarde, no ano de 1971 recebe os Nord Atlas e os C-212 Aviocar chegam no ano de 1974. Em 2007 a Força Aérea Portuguesa adquire 12 aeronaves EADS C-295 M para substituírem o C-212 Aviocar. Sete destas aeronaves estão configuradas para transporte aéreo táctico e as restantes cinco para vigilância marítima.


A missão dos Elefantes prende-se com a execução de operações de transporte Aéreo, busca e salvamento, vigilância marítima, reconhecimento e fotografia aérea bem como a instrução de navegadores. Gostaria de salientar aqui o contributo forte dos Elefantes na execução e apoio em missões carácter humanitário. 


Ao longo destes últimos anos tive a oportunidade de fotografar os Elefantes em diversas ocasiões, desde spotterdays, exercícios militares, festivais aéreos nacionais e internacionais e nesta data festiva gostaria de partilhar algumas, hoje os actuais e antigos Elefantes estão de parabéns. É uma esquadra através da qual a Força Aérea Portuguesa executa muitas missões de carácter humanitário e sem esquecer os que hoje mesmo estão destacados na prevenção e salvamento de vidas humanas, Elefantes, parabéns.


Fiquem bem, Jorge Ruivo



















































domingo, 21 de janeiro de 2018

RIAT 2018 - RAF100 // CF-18 Demo Team


A Real Força Aérea do Canadá confirmou a presença na edição deste ano do RIAT com o CF-18 Demo Team. Foi a primeira nação estrangeira a confirmá-lo naquela que julgamos será uma longa lista.

CF-18 Demo Team - RIAT 2008

Para este ano a pintura do C-18 será alusiva aos 60 anos da NORAD ( North American Aerospace Defend Command ) e por agora apenas existe o esboço no papel.

CF-18 Hornet - Demo Team 2017

A única vez que fotografei o CF-18 da Demo Team foi durante as partidas do RIAT de 2008, o ano em que o festival foi cancelado e a pintura era alusiva aos 50 anos da NORAD.  Fiquem bem. Jorge Ruivo









































A Real Força Aérea do Canadá confirmou a presença na edição deste ano do RIAT com o CF-18 Demo Team. Foi a primeira nação estrangeira a confirmá-lo naquela que julgamos será uma longa lista.

CF-18 Demo Team - RIAT 2008

Para este ano a pintura do C-18 será alusiva aos 60 anos da NORAD ( North American Aerospace Defend Command ) e por agora apenas existe o esboço no papel.

CF-18 Hornet - Demo Team 2017

A única vez que fotografei o CF-18 da Demo Team foi durante as partidas do RIAT de 2008, o ano em que o festival foi cancelado e a pintura era alusiva aos 50 anos da NORAD.  Fiquem bem. Jorge Ruivo