quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Bombardeiros Russos interceptados por caças F-16 da Força Aérea Portuguesa


Caças da Força Aérea Portuguesa interceptam bombardeiros russos Tupolev TU-95 junto à costa portuguesa. Uma vez mais os caças de alerta F-16 a operar a partir da Base Aérea 5 de Monte Real descolam para interceptar os bombardeiros russos a voar na zona de jurisdição portuguesa.

O alerta é dado pelo Sistema de Defesa da Força Aérea quando detecta aeronaves não identificadas sem plano de voo e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo. Os F-16 Fighting Falcon em alerta permanente, descolam de imediato para interceptar e identificar as aeronaves que estão a voar sem se identificar, ficando assim invisiveis à aviação civil, podendo colocar em risco o tráfego aéreo.

Esta é uma situação habitual, os os bombardeiros russos voam ao longo da costa da europa, originam que os caças de alerta dos países do norte da europa descolem para os interceptar e foi o que aconteceu com os caças da Força Aérea Portuguesa, que se limitaram a acompanhar os Tupolev TU-95 Bear até saírem da aerea de controlo nacional, tudo isto sem qualquer incidente. 
Fiquem bem. Jorge Ruivo














































































Caças da Força Aérea Portuguesa interceptam bombardeiros russos Tupolev TU-95 junto à costa portuguesa. Uma vez mais os caças de alerta F-16 a operar a partir da Base Aérea 5 de Monte Real descolam para interceptar os bombardeiros russos a voar na zona de jurisdição portuguesa.

O alerta é dado pelo Sistema de Defesa da Força Aérea quando detecta aeronaves não identificadas sem plano de voo e sem comunicações com o Controlo de Tráfego Aéreo. Os F-16 Fighting Falcon em alerta permanente, descolam de imediato para interceptar e identificar as aeronaves que estão a voar sem se identificar, ficando assim invisiveis à aviação civil, podendo colocar em risco o tráfego aéreo.

Esta é uma situação habitual, os os bombardeiros russos voam ao longo da costa da europa, originam que os caças de alerta dos países do norte da europa descolem para os interceptar e foi o que aconteceu com os caças da Força Aérea Portuguesa, que se limitaram a acompanhar os Tupolev TU-95 Bear até saírem da aerea de controlo nacional, tudo isto sem qualquer incidente. 
Fiquem bem. Jorge Ruivo













































































Sem comentários:

Publicar um comentário