quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Rollout do primeiro F-35 da Força Aérea da Noruega, pela Lockheed Martin

A Noruega aderiu ao Programa F-35 em Novembro de 2008 ainda numa fase de desenvolvimento de sistemas e de demonstração com o objectivo de no futuro substituir a sua frota de F-16 Fighting Falcon. E em Setembro de 2015 é feita a primeira apresentação publica do primeito F-35 Lightning II destinado à Força Aérea da Noruega numa cerimonia que se realizou na fábrica da Lockheed Martin em Forth Worth, Texas.
Os dois primeiros jactos para a Noruega vão ficar baseados na Base Aérea de Luke, Arizona, no final de 2015, onde serão utilizados para os treinos dos pilotos noruegueses, que se iniciam nos finais deste mês, estando previsto para 2017 a chegada dos primeiros de F-35 à Noruega de um lote inicial de 22 para um total de 52 unidades previstas.
O F-35 LightningII ou o F-35 JSF é um caça da 5ª geração que combina as capacidades stealth ( baixa detecção ) com agilidade e velocidades supersónicas para satisfazer as necessidades das Forças Armadas dos Estados Unidos e de países como Reino Unido, Holanda, Austrália, Canadá, Itália, Dinamarca, Noruega, Turquia e Israel.
O programa JSF é uma consequência da desaceleração da procura de aviões tácticos no pós-guerra fria, aumentando assim o numero de aviões multi-funcionais. Nesta perspectiva e com o objectivo de substituir diversos modelos de aviões tácticos da Marinha e da Força Aérea, por um que fosse capaz de sobreviver no campo de batalha do século 21. 
O programa de desenvolvimento de novos caças pela Marinha e Força Aérea dos Estados Unidos uniram-se num único programa denominado JSF - Joint Strike Fighter, que tem sofrido alguns contratempos como tem vindo a ser noticiado, especialmente o custo com o seu desenvolvimento originando que alguns países reduzissem o numero de unidades encomendadas.
Os três modelos do programa designam-se por:
 1) F-35A CTOL - descolagem e aterragem convencional;
 2) F-35B STOVL - Descolagem curta e aterragem vertical;
 3) F-35C CV- versão para Porta-Aviões. 
Fiquem bem. Jorge Ruivo
Fontes:   F-35     Lockheed Martin
Fotos: Lokheed Martin




















































A Noruega aderiu ao Programa F-35 em Novembro de 2008 ainda numa fase de desenvolvimento de sistemas e de demonstração com o objectivo de no futuro substituir a sua frota de F-16 Fighting Falcon. E em Setembro de 2015 é feita a primeira apresentação publica do primeito F-35 Lightning II destinado à Força Aérea da Noruega numa cerimonia que se realizou na fábrica da Lockheed Martin em Forth Worth, Texas.
Os dois primeiros jactos para a Noruega vão ficar baseados na Base Aérea de Luke, Arizona, no final de 2015, onde serão utilizados para os treinos dos pilotos noruegueses, que se iniciam nos finais deste mês, estando previsto para 2017 a chegada dos primeiros de F-35 à Noruega de um lote inicial de 22 para um total de 52 unidades previstas.
O F-35 LightningII ou o F-35 JSF é um caça da 5ª geração que combina as capacidades stealth ( baixa detecção ) com agilidade e velocidades supersónicas para satisfazer as necessidades das Forças Armadas dos Estados Unidos e de países como Reino Unido, Holanda, Austrália, Canadá, Itália, Dinamarca, Noruega, Turquia e Israel.
O programa JSF é uma consequência da desaceleração da procura de aviões tácticos no pós-guerra fria, aumentando assim o numero de aviões multi-funcionais. Nesta perspectiva e com o objectivo de substituir diversos modelos de aviões tácticos da Marinha e da Força Aérea, por um que fosse capaz de sobreviver no campo de batalha do século 21. 
O programa de desenvolvimento de novos caças pela Marinha e Força Aérea dos Estados Unidos uniram-se num único programa denominado JSF - Joint Strike Fighter, que tem sofrido alguns contratempos como tem vindo a ser noticiado, especialmente o custo com o seu desenvolvimento originando que alguns países reduzissem o numero de unidades encomendadas.
Os três modelos do programa designam-se por:
 1) F-35A CTOL - descolagem e aterragem convencional;
 2) F-35B STOVL - Descolagem curta e aterragem vertical;
 3) F-35C CV- versão para Porta-Aviões. 
Fiquem bem. Jorge Ruivo
Fontes:   F-35     Lockheed Martin
Fotos: Lokheed Martin




















































Sem comentários:

Publicar um comentário